Andas a Profetizar a partir de que Aliança? - Kris Vallotton

Maio 9, 2016

Infelizmente, existem muitos crentes que estão a profetizar como se eles ainda estivessem debaixo do Sistema do Velho Testamento.

(Mateus 5:43-45) “Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo, e aborrecerás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; Para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.”

Profetas da Velha Aliança

Já alguma fez reparaste que Deus foi Aquele que disse, “Amarás o teu próximo, e aborrecerás o teu inimigo”? É isso mesmo! Debaixo da Velha Aliança, foi Deus quem, na verdade, enviou os filhos de Israel para a Terra Prometida e mandou Josué matar todos os que lá viviam…foi o genocídio dos Gentios. Na Velha Aliança, o teu amor por Deus era medido pelo ódio que tinhas por aqueles que odiavam Deus. Até mesmo, algumas histórias comuns que nós ensinamos na escola dominical ao domingo, na sua essência, reflectem este ódio contra os inimigos de Deus. Porque é que David matou Golias? Porque os Filisteus eram inimigos de Deus. Lê-se como se fosse uma boa história até tu considerares o que David estava a fazer—a matar pessoas que não amavam a Deus. Golias e os Filisteus eram os homens maus porque eles não amavam Deus. Na verdade, o primeiro rei de Israel, Saul, foi removido do seu reinado porque ele teve misericórdia de um rei que tinha sido condenado à morte. Ás vezes, nós tentamos saltar por cima destas realidades, mas é muito importante para nós lidarmos com elas de um modo saudável, para que possamos fazer uma comparação adequada entre as realidades da Velha e Nova Aliança.

A Profecia na Nova Aliança

O modo como nós percebemos a Nova Aliança vai determinar o nosso conceito de profecia no Novo Testamento. A Velha Aliança ensinou, “ama o teu próximo, odeia o teu inimigo.” Por outro lado, o mandato do Novo Testamento é amar toda a gente, até mesmo as pessoas que não nos amam e não amam a Deus.

Lembra-te, o profético comunica o amor de Deus às pessoas. Se nós estamos a profetizar a partir de uma perspectiva da Velha Aliança, nós vamos proferir palavras de condenação e julgamento. Profetas da Velha Aliança julgavam cidades e nações. Este era o mandato profético que existia no sistema anterior. A moral do Velho Testamento era que nós não podíamos ser bons o suficiente para ir para o Céu. Nós precisamos de um Salvador. Esta é a razão, pela qual, tudo o que vemos na Velha Aliança é frequentemente severo. A severidade da lei confronta-nos com a severidade do pecado, e mais uma vez, com o facto de a humanidade precisar desesperadamente de um Salvador. O Pecado é tão grave que merece julgamento; daí a razão porque as vozes proféticas debaixo do Velho Testamento, muitas vezes, lançavam palavras de julgamento. Vez após vez, o povo de Deus era relembrado através dos profetas de Deus que eles tinham uma extrema necessidade de um Salvador.

Encontra O Tesouro na Sujeira

Aquilo era a Antiga Aliança, mas agora, nós temos um Salvador e tudo mudou. Jesus veio para cumprir todas as palavras da Lei e dos profetas (vê Mateus 5:17). Aqui é onde vemos o contraste entre os dois Testamentos e como estes nos dão definições diferentes do que é o profético. O objectivo da profecia no Novo Testamento é encontrar o tesouro na sujeira da vida das pessoas. Jesus levou sobre ele os nossos pecados. Ele tomou sobre si a nossa vergonha. Ele foi condenado para que nós nunca tivéssemos que ser. As coisas mudaram agora; e como resultado disso, a maneira como nós vemos o ministério profético debaixo da Nova Aliança é muito diferente.

Para mais informações sobre este tema, vê o meu livro Basic Training for the Prophetic Ministry.

Se tu gostarias de subscrever a minha newsletter, inscreve-te aqui: https://krisvallotton.com/

Já experimentaste a diferença entre a profecia da Velha e Nova Aliança?

Topics: ProféticoSem categoria


¡

comments