A Religião está a matar os nossos Bebés - Kris Vallotton

Setembro 2, 2015

Planos que mantêm as pessoas em negação e iludidas têm sido comuns ao longo dos anos. No início dos anos 1600, um cientista chamado Galileu, através da invenção do telescópio, observou que a terra girava à volta do sol e não o sol à volta da terra.

A Igreja era a força política daquele tempo, e a descoberta científica do Galileu opunha-se à teologia da Igreja, por isso, eles o trataram como um herege.  As autoridades da Igreja forçaram-no a renunciar as suas descobertas e colocaram-no em prisão domiciliária, onde viveu os últimos anos da sua vida.  Galileu não foi autorizado a constatar o óbvio porque era politicamente incorrecto. Através de um Sistema de punição altamente desenvolvido, a Igreja daquele tempo levou o público geral à ignorância e mentiras.

A Religião ainda comanda o Mundo

Apesar de a religião ainda reinar de forma suprema na área da política, a Igreja já não define o plano político da era pós-moderna, a religião do Humanismo Secular tomou esse lugar.

O Humanismo Secular é hoje o que a Igreja era nos dias de Galileu. O Humanismo controla o pensamento popular e, através de um sistema de punição altamente desenvolvido, mantém o intelecto contemporâneo na ignorância, fazendo com que seja caro reconhecer o óbvio e aceitar o que é observável.

A Igreja construiu catedrais lindas onde os ministros se erguiam e proclamavam as suas filosofias, moldando as mentes dos seus constituintes e definindo a sua realidade. Mas na era pós-moderna, tu não precisas ir mais à igreja porque esta vem a ti.

A televisão e as redes sociais de hoje são as catedrais de ontem, e os media são o sacerdócio do Humanismo Secular. Com doutrinas bem definidas e com crusadas evangélicas altamente agressivas, estes sacerdotes trabalham para converter os incrédulos e crucificar aqueles que não se convertem.

Tu podes dizer, “Eu não vejo os media a julgar alguém como hereges como a Igreja fez. Nós vivemos num mundo moderno onde diversas perspectivas são bem-vindas. A América é a terra da Liberdade de discurso.” Bem, se acreditas nisso, então experimenta dizer a alguém dos media que tu não acreditas que o homossexualismo é normal, nem que o abordo é ok. Tu vais descobrir aquilo que Galileo e os seus contemporâneos viveram naquele tempo—perseguição intensa! No que diz respeito às preocupações dos Humanistas Seculares, tu só tens direito à opinião deles!

Aquele que tem as Regras de Ouro

Muitos doutores e cientistas (não todos) deixaram-se corromper por esta pressão política e recusam-se a reconhecer o observável. É importante realçar que os cientistas que hoje acreditam em algo que é politicamente incorrecto podem não ser presos como alguns foram no tempo do Galileu. Eles vão, no entanto, ficar pobres para o resto das suas vidas porque o Sistema politico controla o financiamento para a maior parte da comunidade científica. Em outras palavras, ser politicamente incorrecto como cientista é um suicídio financeiro! Não te deixes enganar; o aborto é uma indústria de 90 biliões de dólares que comanda grande parte da nossa economia global. A Guerra Civil foi disputada por esta mesma premissa. Os estados do sul não queriam desistir da escravidão porque tinham uma economia agrícola, e trabalho barato de escravo era o que predominava. Afinal, a História repete-se!

Invenção é Suposto Levar-nos para a Inovação

Quando Galileu aperfeiçoou o telescópio (ele na verdade não o inventou), um novo mundo foi descoberto. Muitas teorias anteriores tornaram-se fora de data, e a astronomia deu um passo gigante para a frente, ou pelo menos tentou. Hoje, o ultra-som é para a medicina moderna o que o telescópio era para os astrónomos do tempo de Galileo. Agora, nós podemos observar o desenvolvimento de fetos no útero e ver como é que eles respondem às diferentes condições que intervêm no seu minúsculo ambiente. O que nós aprendemos sobre desenvolvimento fetal precoce através da chegada do sonograma é nada mais, nada menos que surpreendente. A visão moderna do aborto deve ser completamente alterada, porque nós agora podemos testemunhar com os nossos próprios olhos o facto de que o feto sente dor e luta pelo direito de viver enquanto é literalmente comido vivo por uma solução salina (ácido) que é injectado no ventre da mãe para abortar. Mas a extrema pressão política que tem sido aplicada pelos sacerdotes Humanistas é que nos tem mantido num tempo escuro de doutrinas religiosas e está-nos a prender a teorias que na verdade já estão fora de prazo.

Cientistas Que Mentem

É absurdo que a ciência moderna tenha trabalhado incessantemente para recriar através de artefactos com biliões de anos, a história das criaturas pré-históricas e propor um relato completo do ecossistema que existiu há milhões de anos atrás, enquanto simultâneamente duvidam de forma persistente de que o feto é um bebé. O quão seriamente a comunidade científica pensa que nós os devemos levar a sério quando eles tentam explicar a evolução do homem através de um processo de milhões de anos, citando ao que eles chamam de “evidência” num registo fóssil, datação por carbono, cromossoma precedente, e equações matemáticas, enquanto se recusam a admitir a origem da vida no ventre de uma mulher? Se a origem da vida humana pode ser tão pervertida pela ciência moderna, então faz com que qualquer pessoa, que pense, se questione como as pré-suposições científicas afectam o resto das suas teorias.

É Preciso Coragem!

Até à data, muitos cientistas modernos não tiveram a coragem de Galileu, mas em vez disso, caíram na pressão do plano dos humanistas religiosos e trocaram factos por falácias ou fábulas. Onde estão os Galileus do dia de hoje? Onde estão as almas corajosas com mentes brilhantes que se recusam a deixar que as pré-suposições sobre as gerações passadas e os planos políticos de interesse especial pervertam as descobertas científicas? Os cientistas de topo precisam romper as amarras deste espírito religioso e esclarecer-nos sobre a verdadeira origem da vida humana no ventre de uma mulher. Eles precisam de verificar o observável e testificar como testemunhas especialistas no mais altos tribunais desta terra. A terra anda à volta do sol, sim, e um feto é um ser humano, sim!

Reformadores aos vossos lugares

Nos dias de hoje, este problema requer uma urgência que os nossos antepassados científicos não enfrentaram no tempo de Galileu. Quantas pessoas já sofreram sobre falsas suposições sobre a órbita da terra? Nenhuma! Mas as ramificações da identificação errada do feto estão a matar crianças a uma escala de 89 bebés por minuto, mundialmente. Isto significa que o tempo que usaste para ler esta frase, duas crianças foram mortas, apenas porque algumas pessoas não acreditam que eles são na verdade seres humanos. Agora, isst é uma realidade impressionante! Têm morrido mais crianças nas mãos dos médicos de aborto nesta nação desde o Roe v. Wade do que têm morrido em todas as guerras juntas na história americana. E a pergunta de 90 biliões de dólares é: porquê?

Topics: Eventos ActuaisSem categoria


¡

comments